Aprenda a registrar investimentos em Ações no Imposto de Renda!

*ATENÇÃO: As informações aqui contidas são apenas um guia. Conheça a legislação oficial ou consulte um profissional para fazer sua declaração de Imposto de Renda.

Toda pessoa que fizer qualquer operação com Ações deverá preencher a Declaração Anual de Imposto de Renda, mesmo que seja isenta de pagar imposto.

Investimentos em Renda Variável como Ações e Fundos de Investimento Imobiliário exigem um controle maior pelo investidor para conseguir obter os valores corretos a serem registrados no Imposto de Renda. O artigo “Controlando seus investimentos” irá lhe ensinar uma maneira prática e simples de fazer esse controle.

Com o seu controle e os Informes de Rendimento das empresas em mãos, registrar todas as informações será bem simples.

Basicamente, você deve registrar:

  • As ações que possui
  • O resultado das operações que fez durante o ano
  • Os valores recebidos em Dividendos e Juros Sobre Capital Próprio
  • O valor das ações que recebeu como Bonificação
  • O valor que recebeu alugando suas ações
  • Valores de Juros sobre Capital em Trânsito

Registrando as Ações em Custódia no Imposto de Renda

Para cada empresa cuja ação você possui, bem como para cada tipo de ação (ON ou PN) você deverá fazer um lançamento na aba “Bens e Direitos” com o código “31-Ações“.

  • Faça um lançamento para cada empresa e para cada tipo de ação (ON/PN)
  • Especifique a quantidade, o tipo, o nome da empresa, o CNPJ da empresa, o nome da corretora e o CNPJ da corretora
  • Especifique o valor total que você pagou pelas ações (incluso corretagem e taxas da Bolsa)

Ações no Imposto de Renda

Algumas pessoas também optam por discriminar o Preço Médio (valor total pago pelas ações dividido pelo número de ações).

O registro das suas ações na aba “Bens e Direitos” demonstra o seu patrimônio investido em ações e qual o valor pago por ele para, no caso de alguma venda, calcular o lucro ou prejuízo.

O valor registrado não tem relação com a cotação das ações no final do ano, mas sim com o preço que o investidor pagou pelas ações.

Registrando o resultado das operações com Ações no Imposto de Renda

Quem compra e vende ações, deve fazer uma apuração mensal dos resultados de suas operações para verificar se terá de pagar Imposto de Renda. Aprenda a fazer esse controle lendo o artigo “Imposto de Renda nas operações com Ações”.

Na Declaração Anual, na seção “Renda Variável“, deverão ser lançados os resultados obtidos em cada mês, separados entre operações comuns e operações Daytrade (quando a compra e a venda ocorrem no mesmo dia).

IR Renda Variavel

Se você faz operações com Ações, registrar lucros e prejuízos na Declaração Anual irá permitir-lhe compensar no próximo ano os prejuízos ocorridos neste ano.

Se você vendeu ações, mas não ultrapassou os R$20.000,00 mensais, seus lucros serão isentos de Imposto de Renda. O somatório dos lucros isentos no ano deverá ser registrado na aba “Rendimentos Isentos e não tributáveis“, no item “18-Ganhos líquidos no mercado à vista de ações em bolsas de valores…

Se você ultrapassou o limite de isenção, ao preencher a tabela de operações na seção de “Renda Variável” o programa automaticamente registrará seus ganhos totais no ano na aba “Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusiva/Definitiva“, no item “05-Ganhos líquidos em renda variável

Registrando os valores de Dividendos e Juros sobre Capital Próprio no Imposto de Renda

DIVIDENDOS

Registre o valor recebido em Dividendos na aba “Rendimentos isentos e não tributáveis“, item “05-Lucros e dividendos recebidos pelo titular e pelo dependente“.

  • Faça um lançamento para cada empresa de que recebeu dividendos
  • Registre o nome e CNPJ da empresa
  • Registre o valor total de dividendos recebidos da empresa no ano

Ações no Imposto de Renda

JUROS SOBRE CAPITAL PRÓPRIO

Registre o valor recebido como Juros sobre Capital na aba “Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusiva/Definitiva“, item “10-Juros sobre Capital Próprio“.

  • Faça um lançamento para cada empresa de que recebeu JCP
  • Registre o nome e CNPJ da empresa
  • Registre o valor total de JCP recebidos da empresa no ano

Registrando bonificação de ações no Imposto de Renda

Quando as empresas fazem bonificações, elas informam o preço de cada ação para fins de cômputo e lançamento no Imposto de Renda. O investidor deve considerar como se as ações bonificadas tivessem sido compradas por ele pelo preço informado pela empresa.

Registre o valor total (número de ações recebidas na bonificação multiplicado pelo preço informado pela empresa) na aba “Rendimentos Isentos e não Tributáveis“, no item “14-Incorporação de reservas ao capital/Bonificação em ações“.

  • Faça um lançamento para cada empresa que bonificou ações
  • Registre o nome e CNPJ da empresa
  • Registre o valor total das ações bonificadas (valor por ação informado pela empresa multiplicado pelo número de ações que você recebeu)

FRAÇÃO DE AÇÕES BONIFICADAS

Caso você tenha sido bonificado com uma fração (Ex: 3,2 ações) a empresa lhe dará as 3 ações e venderá a parte fracionária, depositando o dinheiro na sua conta da Corretora. O valor recebido pelas frações deverá ser registrado na aba “Rendimentos Isentos e não Tributáveis“, no item “24-Outros“:

  • Faça um lançamento para cada empresa
  • Registre o nome e CNPJ da empresa
  • Registre o valor total que você recebeu como fração ou sobras
  • Escreva na descrição algo como “Venda residual de ações bonificadas NOME DA EMPRESA”

Ações no Imposto de Renda

Registrando aluguel de ações no Imposto de Renda

Os ganhos com aluguel de ações são tributados na fonte, isto quer dizer que a Receita recolhe o imposto antes de você receber o seu dinheiro.

Você deve registrar os valores recebidos com o aluguel de ações na aba “Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusiva/Definitiva“, no item “06-Rendimento de aplicações financeiras“.

  • Registre o nome e CNPJ da empresa pagadora (Bovespa/CLBC) conforme o Informe de Rendimentos
  • Registre o valor total que recebeu em aluguel das ações

Registrando Juros sobre Capital Próprio em trânsito no Imposto de Renda

Juros Sobre Capital (JCP) em trânsito são valores que a empresa computou como pagos para fins de calcular seus resultados mas que ainda não foram repassados para o investidor.

Para saber esse valor, é preciso ter em mãos o Informe de Rendimentos enviado pela empresa. Caso não teha recebido, entre em contato com o Relação com Investidores da empresa.

Em último caso, observe os anúncios de pagamento de JCP beneficiando os portadores de ação no ano (último dia COM no ano), mas cujo pagamento só será realizado no ano seguinte. Multiplique o valor a ser pago pelo número de suas ações que foram beneficiadas e você terá o valor dos Juros Sobre Capital em trânsito.

Registre o valor de JCP a receber na aba “Bens e Direitos” com o código “99-Outros bens e direitos“.

  • Faça um lançamento por empresa
  • Especifique como “Créditos em trânsito – Juros sobre Capital Próprio a receber – NOME DA EMPRESA – CNPJ DA EMPRESA
  • Registre o valor informado no Informe de Rendimentos

Ações no Imposto de renda

Registrando Rendimento sobre Juros sobre Capital Próprio

Algumas empresas (Banco do Brasil, BB Seguridade) pagam rendimentos que sao descriminados como Rendimento sobre Juros sobre Capital Próprio, como se a empresa tivesse aplicado os valores de JCP do investidor durante um tempo e ganhado um pequeno rendimento.

Registre esse valor na aba “Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusiva/Definitiva“, no item “12-Outros“.

  • Faça um lançamento por empresa
  • Especifique como “Rendimento sobre JCP da NOME DA EMPRESA”
  • Registre o valor informado no Informe de Rendimentos

Ações no Imposto de Renda

Registrando Agrupamentos e Desdobramentos no Imposto de Renda

Agrupamentos e Desdobramentos não alteram o valor das ações do investidor, por isso, não precisam ser especificados no Imposto de Renda.

A única implicação que esses eventos acionários trarão à Declaração do investidor, será alterar o número de ações que o mesmo possui em custódia e que são registradas na aba “Bens e Direitos“.

Compartilhe este artigo:

TwitterFacebookGoogle+BufferPin It