Como saber qual o resultado de uma empresa ?

Basicamente, existem dois tipos de Regime Contábil:

  • Regime de Competência
  • Regime de Caixa

A diferença entre eles está na forma como são contabilizados os eventos que influenciam no resultado da empresa (como empréstimos, vendas, despesas, etc.).

REGIME DE COMPETÊNCIA

O Regime de Competência leva em consideração a data em que os fatos ocorreram ao invés de quando o dinheiro foi movimentado.

Por exemplo, se uma empresa faz uma venda a prazo, o dinheiro só será recebido depois de um tempo, no entanto, para o Regime de Competência, é como se o dinheiro fosse recebido na data da venda.

Regime de Competência

Analisando as operações da empresa dessa forma, é possível que o resultado seja lucro mesmo a empresa não tendo recebido mais dinheiro do que gastou, ou prejuízo mesmo a empresa não tendo gasto mais dinheiro do que recebeu.

As demonstrações de Balanço Patrimonial e de Resultado do Exercício (DRE) seguem o Regime de Competência.

REGIME DE CAIXA

O Regime de Caixa leva em consideração a data em que o dinheiro realmente foi movimentado, independente do fato gerador da movimentação.

Por exemplo, se uma empresa faz uma venda a prazo, para o Regime de Caixa é como se a venda só tivesse acontecido na data em que o dinheiro realmente foi recebido.

Regime de Caixa

A Demonstração de Fluxo de Caixa segue o Regime de Caixa.

QUAL REGIME UTILIZAR?

Quando for analisar uma empresa, o investidor deve levar em consideração os três tipos de Demonstrações e comparar a DRE (Regime de Competência) com a Demonstração de Fluxo de Caixa (Regime de Caixa) para ter uma visão mais clara dos resultados.

Por exemplo, digamos que você está analisando o resultado mensal de uma empresa que fez uma compra a prazo de R$10.000,00 com pagamento para o mês seguinte e uma venda a prazo com recebimento no mês seguinte.

O resultado do mês no Regime de Competência levará em conta a data geradora das operações (o mês atual) e o resultado será um lucro de R$90.000,00

Já o Regime de Caixa levará em conta apenas a movimentação de dinheiro que ocorreu, que foi de R$0,00 pois a empresa não gastou nem ganhou dinheiro no mês.

regimecontabilcomparativo

Portanto, dependendo da forma como se analisa, os resultados podem ser bem diferentes. Nesse exemplo podemos ter a impressão de que a empresa ganhou dinheiro quando na verdade ela não movimentou nenhum valor.

LANÇAMENTOS SEM EFEITO CAIXA

A análise dos dois tipos de Regime é especialmente importante porque existem algumas operações que as empresas são obrigadas a registrar em suas demonstrações e que influenciam no seu resultado, mas que na verdade não representam fluxo de dinheiro. São operações chamadas de lançamentos sem efeito caixa.

Por exemplo, quando uma empresa compra um veículo, ao invés de registrar o valor pago por ele de uma só vez, ela irá lançar o valor gasto dividido como uma despesa pelos próximos cinco anos.

Como resultado , a empresa tem um gasto grande com o veículo que não é computado imediatamente. Por isso, pode ser que pelo Regime de Competência a empresa tenha Receitas maiores que as Despesas (o veículo não foi computado), mas pelo Regime de Caixa a empresa tenha perdido dinheiro (o valor gasto com o veículo foi maior do que as receitas que realmente foram recebidas).

Da mesma forma, nos anos seguintes haverá uma despesa com veículos que na verdade não ocorreu , diminuindo o resultado da empresa pelo Regime de Competência mas não influenciando o dinheiro realmente gasto pela empresa no período.

Continue lendo os artigos de introdução à Contabilidade:

Compartilhe este artigo:

TwitterFacebookGoogle+BufferPin It