Vale a pena investir em ouro?

Provavelmente você já deve ter se perguntado se vale a pena investir um pouco do seu dinheiro em ouro.

Especialmente nos momentos de crise e alta do dólar, quando o metal atinge valorizações significativas, fala-se muito em investimento em ouro na mídia e o interesse das pessoas é despertado.

O ouro é um bom investimento?

Antes de mais nada precisamos lembrar que investir não é especular. O ouro é um ativo muito volátil, que sofre grande variações de preço (para cima e para baixo) e ainda é influenciado pelo câmbio. Se o dólar valoriza, o preço do ouro no Brasil sobe e vice versa.

Essas variações podem enganar o investidor incauto que foca somente nos rendimentos. Investimentos que possuem alta volatilidade são excelentes para especuladores que ganham com a variação dos preços mas podem ser uma armadilha para o pequeno investidor que tem como objetivo proteger o seu patrimônio e conseguir alguma valorização ao longo do tempo.

Um dos principais objetivos do investidor é aumentar o seu poder de compra no futuro, para isso seus investimentos precisam oferecer um ganho real (acima da inflação) positivo no longo prazo. Além disso, para aqueles que não tem sangue frio, muita volatilidade pode fazer o investidor perder o seu sono. Já imaginou ver os seus investimentos desvalorizando 60% em menos de um ano?

Então, basicamente, o que um investidor espera e é que o R$1,00 que ele investa hoje consiga comprar mais do R$1,00 amanhã. Acontece que , devido à inflação, a mesma coisa que custava hoje R$1,00 pode estar custando R$1,10 amanhã. Para realmente ganhar alguma coisa, o investidor tem que fazer o R$1,00 de hoje dele valer mais do que R$1,10 amanhã.

Rendimento do ouro no longo prazo

Abaixo está uma representação de um gráfico do livro “Investindo em Ações No Longo Prazo” de Jeremy Siegel (2009, Editora Elsevier) que mostra o rendimento real de alguns investimentos desde 1801:

rendimento real investimentos-1

Observe:

  • Um investidor que guardasse $1 desde 1801 sem investir iria ter o mesmo poder de compra hoje que 6 centavos de dólar. Isso ocorre devido a inflação, que faz a moeda desvalorizar. Um investidor que aplicou em dólar perdeu poder de compra ao longo do tempo
  • Um investidor que aplicou $1 em ouro em 1801 teria hoje o mesmo poder de compra, pois seu ouro continuaria valendo $1.
  • Um investidor que tivesse aplicado em títulos ou ações teria aumentando consideravelente seu poder de compra

Através desse gráfico podemos ver que o ouro não cumpre um dos requisitos básicos do investimento que é aumentar o poder de compra do investidor. No entanto, ele possui uma característica interessante:

O ouro mantém seu valor ao longo do tempo.

É por esse motivo que o ouro é conhecido como um bom ativo para se fazer reserva de valor. Enquanto as ações, títulos e moedas desvalorizam e valorizam o ouro tende a manter o valor do seu patrimônio estável. Por isso é comum ver um aumento do fluxo de investimentos em ouro quando ocorrem crises nos mercados acionários, aumentando a procura e fazendo o preço subir.

No caso de uma crise, o valor do seu ouro não irá despencar. Além disso, pensando em situações mais extremas, onde o papel moeda perca totalmente seu valor e a economia desmorone, o ouro é um ativo físico, com ele em mãos você ainda terá poder de compra.

Resumindo:

  • O ouro é um bom ativo para fazer reserva de valor, protegendo o seu patrimônio de crises e inflação.
  • No longo prazo o ouro não é um bom investimento porque não aumenta o poder de compra do investidor.
  • O ouro é um ativo muito volátil no curto prazo, cujo preço depende de diversos fatores. O investidor não deve se enganar com altos rendimentos.

Quer saber como você pode investir uma parte do seu patrimônio em ouro? Leia o segundo artigo dessa série:

Como investir em ouro?

Compartilhe este artigo:

TwitterFacebookGoogle+BufferPin It

Leave a Comment