O que é Retail Liquidity Provider (RLP)

Recentemente a Bolsa de Valores (B3) divulgou a regulamentação para uma nova modalidade de negócio chamado de Retail Liquidity Provider (RLP).

Em tradução livre, o novo sistema significa “Provedor de Liquidez para o Varejo”.

Algumas corretoras já começaram a oferecer essa nova modalidade para seus clientes.

Muitos ainda estão em dúvida do que exatamente mudará com esse novo sistema.

Este artigo tentará sanar algumas dessas dúvidas.

Livro de Ofertas (BOOK)

Para entender o RLP é preciso, antes, compreender o funcionamento do livro de ofertas (book).

No sistema da Bolsa, toda vez que alguém envia uma ordem de compra ou de venda, deve especificar um preço e uma quantidade. Essas ordens ficam registradas no sistema e são mostradas no homebroker de forma semelhante à tabela abaixo:

Livro de Ofertas
Compra Venda
Preço Qtd Qtd Preço
R$10,00 1K 2K R$10,05
R$9,99 1,5K 1K R$10,06
R$9,97 5K 500 R$10,08

Observe que há uma diferença de R$0,05 no preço entre a melhor oferta de compra (R$10,00) e a melhor oferta de venda (R$10,05). Essa diferença é chamada de spread.

Para que um negócio ocorra, é preciso que:

  • Surja alguém disposto a comprar por R$10,05; ou
  • Surja alguém disposto a vender a R$10,00.

Quando alguém envia uma ordem de compra ou venda e não especifica o preço pelo qual deseja executá-la, diz-se que foi enviada uma ordem a mercado.

Nesse caso, o sistema irá executar a ordem pelo preço da melhor oferta disponível.

No jargão do mercado, uma ordem enviada a mercado é chamada de uma ordem agressora do livro (book) de ofertas.

O Formador de Mercado

Existe um profissional do mercado financeiro, chamado de formador de mercado, cuja função é prover liquidez à negociação de algum ativo.

Para fazer isso, ele coloca tanto ordens de venda quanto ordens de compra de um mesmo ativo, atuando tanto como vendedor quanto como comprador do ativo.

Normalmente, o formador de mercado tem acesso privilegiado ao sistema da Bolsa e costuma não ter de pagar as taxas de negociação.

Como ele ganha dinheiro?

Imagine que a melhor oferta de compra e a melhor oferta de venda do nosso livro de ofertas mostrado anteriormente sejam ordens de um formador de mercado.

Quando alguém disposto a vender o ativo por R$10,00 enviar uma ordem, o formador de mercado será a contraparte que irá comprar o ativo. O formador de mercado passa a ter então alguns ativos na sua carteira.

Quando alguém disposto a comprar o ativo por R$10,05 enviar uma ordem, o formador de mercado será a contraparte e venderá para esse comprador o ativo que ele anteriormente tinha comprado por R$10,00, lucrando R$0,05 na operação. Fazendo isso milhares de vezes ao dia, o formador de mercado consegue ter um bom lucro.

Obviamente, há vários fatores de riscos e uma boa capacidade de avaliação de preços por trás dessa atividade, mas, para os nosso interesses neste artigo, esses aspectos não são importantes.

O importante é você ter em mente que é possível ganhar o spread se você atuar como contraparte tanto das operações de compra como das operações de venda.

Quanto mais operações dessas você conseguir realizar, maior será o seu lucro ao final do dia. Quanto mais compradores e vendedores estiverem dispostos a negociar o ativo pelos preços que você esta oferecendo como formador de mercado, maior a chance de você realizar negócios.

Retail Liquidity Provider

Agora você já tem os conceitos necessários para entender o RLP.

Atuando como um Retail Liquidity Provider, a corretora atua como um fornecedor de liquidez para o varejo.

Varejo indica os pequenos investidores clientes das corretoras, que se diferem, por exemplo, dos investidores institucionais (bancos, fundos de investimento etc.).

A corretora passa a atuar da mesma forma que um formador de mercado.

Voltemos ao nosso livro de ofertas:

Livro de Ofertas (INVE3)
Compra Venda
Preço Qtd Qtd Preço
R$10,00 1K 2K R$10,05
R$9,99 1,5K 1K R$10,06
R$9,97 5K 500 R$10,08

Imagine que você acessa o homebroker, vê esse livro de ofertas e resolve agredir o livro, ou seja, enviar uma ordem de compra de 3K INVE3 por R$10,05.

Observe que a melhor oferta de venda por R$10,05 contempla somente 2K INVE3.

Seguindo as regras do sistema RLP, caso queira atuar como contraparte, a corretora terá duas opções:

  1. Enviar uma oferta de venda melhor, por exemplo: 3K INVE3 por R$10,04; ou
  2. Enviar uma oferta de venda de 1K INVE3 por R$10,05.

No primeiro caso, a sua ordem não irá para o sistema da Bolsa, ela será completada diretamente com a corretora. A corretora, então, lhe venderá 3K INVE3 por R$10,04.

No segundo caso, parte da sua ordem (2K) irá para o sistema da Bolsa e a contraparte será o investidor que registrou a oferta. O restante (1K) terá a corretora como contraparte, vendendo-lhe 1K INVE3 por R$10,05.

OBS: Não é possível saber quais são as ordens da corretora porque as ordens RLP não ficarão visíveis no livro de ofertas.

Em seguida, algum outro cliente da corretora envie uma ordem de venda de 3K INVE3 por R$10,00.

Novamente, a corretora poderá:

  • Enviar uma ordem de compra mais vantajosa para o cliente; ou
  • Complementar a quantidade da ordem que não será contemplada pela oferta já disponível no livro.

Suponha que, em ambos os casos, a corretora tenha escolhido oferecer ordens mais vantajosas para o cliente, vendendo INVE3 por R$10,04 e comprando INVE3 por R$10,01. Nesse caso, ela terá um lucro de R$0,03 na operação.

Para que a corretora consiga atuar como contraparte nos negócios dos clientes e obter lucro satisfatório, ela precisa ter muitos clientes negociando esse ativo.

Assim, como uma forma de atrair clientes e estimular os negócios, as corretoras tem oferecido zerar a taxa de corretagem para clientes que aderirem ao RLP.

O que muda para o pequeno investidor?

Inicialmente, o RLP está disponível somente nos mini-contratos futuros de dólar e índice IBOVESPA. Se você não negocia esses ativos, nada mudará.

No futuro, quando mais ativos forem disponibilizados, é possível que, ao fazer uma compra ou venda, sua ordem não vá para o sistema, ao invés disso, a própria corretora atuará como contraparte da sua operação.

Segundo a regulação da B3, os clientes sempre serão atendidos pelas melhores ofertas disponíveis, seja da corretora ou a de outro investidor que esteja registrada no sistema.

Assim, é possível dizer que para o investidor o sistema é indiferente, podendo ser vantajoso caso a corretora ofereça liquidez em ativos cuja liquidez seja reduzida.

As corretoras e intermediários são os que terão mais vantagens.

Para mais pontos negativos e positivos, dê uma olhada no resultado da consulta pública.

Compartilhe este artigo:

TwitterFacebookPin It

Leave a Comment

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.