Como escolher um perfume?

Investir em você mesmo com certeza será uma das melhores aplicações do seu tempo e a que trará os melhores retornos.

Nada como uma boa apresentação pessoal para elevar o moral e atrair as boas oportunidades. Um bom perfume pode ser o lugar certo para começar.

Se o seu estoque acabou e você resolveu se aprofundar no assunto “perfumes” para se preparar um pouco antes de sair às compras, vai ver que esse é um tema que pode se tornar bastante complexo.

Não bastasse a quantidade infinita de informações, o mercado de perfumes abusa de subjetividade para convencer você a gastar seu suado dinheiro em fragâncias “inspiradas nas costas rochosas da Grécia que inspiram o homem conquistador” e coisas do tipo. No final das contas você não acha muita coisa prática, que para o INVE$TINDO é o que interessa.

Tudo nessa vida sempre precisa de um pouco de estudo e dedicação para que se possa começar certo e economizar nos erros. Sendo assim, o INVE$TINDO.ORG, em sua incansável busca por simplificar e sintetizar as informações, economizando o tempo do leitor, entrega um pequeno guia sobre perfumes para facilitar suas escolhas.

O PERFUME

Um perfume é basicamente feito de 3 coisas:

Fragrância

É a substância que dá o cheiro ao perfume. São obtidas de flores, animais, árvores, ervas ou feitas sinteticamente (produzidas em laboratório). As fragrâncias são divididas em grupos ou famílias olfativas.
Conhecendo qual dessas famílias mais lhe agrada sua vida ficará muito mais fácil na hora de escolher um perfume, basta saber quais as fragrãncias do perfume para fazer uma pré-seleção, sem precisar ficar cheirando todos os frascos da loja.

Solvente

Solvente é a substância utilizada para dissolver a fragrância, normalmente um álcool, como o etanol.

Fixador

É a substância utilizada para ajudar a reter o perfume no local onde foi aplicado e retardar a evaporação.

TIPOS DE PERFUME

De acordo com a quantidade de fragrância existente no perfume, ele recebe diferentes nomes:

Água de colônia (Eau de Cologne – EDC): Possui a menor concentração de fragrância, de 1 a 5%, o que resulta em um perfume com pouco alcance e duração pequena. Normalmente também é o mais barato.
Água de banho (Eau de Toilette – EDT): São os perfumes mais comuns. Possuem concentração de 5 a 12%.
Água de Perfume (Eau de Parfum – EDP): Possuem maior concentração de fragrâncias, cerca de 12 a 25%.

Apesar dos EDP possuírem maior concentração, nem sempre isso quer dizer que eles serão melhores que os EDT.

O CHEIRO

O cheiro de um perfume, também é chamado de nota. Dividem-se as notas em 3 grupos:

Nota superior ou de saída (ou cabeça do perfume): É o cheiro que se percebe logo que se aplica o perfume (15 minutos após a aplicação) que é composto pelas fragrâncias mais voláteis. Normalmente associada a cheiros mais “leves” como frutas cítricas.

Nota do meio (ou coração do perfume): É o cheiro que se percebe durante as horas iniciais após aplicado o perfume. São fragrâncias mais “encorpadas” e que vão diferenciar mais o perfume.

Nota de fundo (ou base do perfume): Este é o cheiro do “fixador” do perfume, que você irá perceber após um longo tempo da aplicação. Quanto maior a presença dessas substâncias maior será o tempo de ação do seu perfume. São cheiros mais “densos” com origem animal ou de árvores.

FRAGRÂNCIAS

Aqui é que as coisas começam a ficar divertidas.

Segundo este site existem alguns milhares de fragrâncias usadas em produtos pelo mundo afora.

Em perfumes, são só algumas centenas…Para facilitar costuma-se dividir em grupos ou “famílias olfativas”

Uma referência utilizada é a “Roda das fragrâncias” idealizada por Michael Edwards. Ela divide as fragrâncias em 4 famílias e 14 grupos:

Sites especializados como o Fragrantica fazem outro tipo de divisão:

ESCOLHENDO UM PERFUME

Além do cheiro, duas características importantes dos perfumes são:

Rastro (em inglês Sillage): é o alcance do perfume. Existem aqueles que ficam próximos à pele e aqueles que infestam todo o ambiente.

Fixação (em inglês Fix): é o tempo de duração do perfume na sua pele. Está relacionado à quantidade de fragrâncias de baixa volatilidade do perfume. Perfumes com notas voltadas a fragrâncias voláteis, como as cítricas, dificilmente vão ter grande fixação, enquanto notas “densas” vão resultar em perfumes mais duradouros.

Se você não entende nada de perfumes, o ideal é identificar quais são as famílias olfativas que mais lhe agradam (normalmente não passam de 2) para fazer isso segue um passo a passo que me ajudou:

  • Crie uma lista de perfumes escolhendo um de cada grupo ou família (por exemplo, 1 floral, 1 marítimo, 1 oriental, 1 amadeirado, etc.)
  • Para conhecer quais as fragrâncias de um perfume e suas características de fixação e rastro (segundo a opinião das massas) use sites como o Fragrantica e o Basenotes.
  • Os fabricantes costumam facilitar para você. As cores das embalagens e o nome dos perfumes muitas vezes já dão sinais de quais são as fragrâncias de um perfume (azul: marinho, vermelho: floral, amarelo: cítrico, etc.)
  • Vá até uma loja e experimente os perfumes que você separou para definir quais são as fragrâncias que lhe agradam. Você provavelmente vai identificar logo de cara as que não gosta e as que mais lhe agradam. Outras você ficará na dúvida. Lembre-se de deixar passar um tempo para sentir as notas de meio do perfume e de não ficar cheirando um perfume depois do outro para não saturar seu olfato.
    (O ideal é cheirar de 2 a 3 no máximo por vez. Mas, se você não tem todo o tempo do mundo, cheirar café entre um e outro ajuda)
  • Experimente o perfume na tira de papel, pois quando aplicar na pele ele vai sofrer pequenas mudanças no cheiro, além de evitar que você fique com um cheiro que não gostou porque aplicou o perfume no braço quando estava experimentando
  • Conhecendo o que lhe agrada, utilize a internet para descobrir perfumes com esse grupo de fragrâncias e com o tempo vá reduzindo até encontrar as fragrâncias específicas e as características de rastro e fixação que deseja.

Se você não tem acesso a lojas ou não encontrou um perfume específico, uma boa opção é comprar amostras pelos sites que vendem perfumes.

QUAL PERFUME UTILIZAR?

Se você procurar por aí vai ver que recomendam perfumes “leves” (cítrico, marinho) para o verão e para o trabalho e notas mais “densas” (amadeirado, oriental, aromático) para a noite e para o inverno.

É claro que isso tudo é muito pessoal e cabe a você decidir se vai utilizar um perfume amadeirado de rastro grande no trabalho para dar um efeito de “soco no nariz” em todo mundo ou vai optar por algo mais discreto e guardar os “monstros” para a night onde a competição é violenta.

Agora você já tem o conhecimento para decidir com sabedoria.

COMO UTILIZAR UM PERFUME

Recomenda-se aplicar em regiões como nuca, pulsos, atrás das orelhas, dobras dos cotovelos e joelhos porque são as partes mais quentes do corpo e, portanto, estimulam a evaporação das fragrâncias.

ONDE COMPRAR UM PERFUME?

As marcas mais famosas de perfume são todas importadas o que faz o preço desses produtos ser muito elevado. Os brasileiros em sua eterna busca por não pagar 3 vezes mais do que vale um produto já criaram diversas alternativas para se conseguir perfumes a um preço justo. Se você procurar, vai encontrar sites de importação direta, grupos de facebook e outras coisas.

Recomendo consultar esse site para saber mais sobre o assunto.

Frascos que parecem ser pequenos (como o de 100ml) costumam durar quase anos se você não tomar um banho de perfume todos os dias. Provavelmente esse não vai ser um gasto que você terá o tempo todo e, se você não tem a disposição para ficar buscando maneiras mais em conta, as lojas brasileiras são mais do que suficientes.

Além disso, marcas nacionais também fazem bons perfumes e muitas vezes com preços mais em conta.

Compartilhe este artigo:

TwitterFacebookGoogle+BufferPin It

Leave a Comment

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.