A primeira preocupação de todo investidor é diminuir o risco!

O Risco de um investimento leva em conta três aspectos:

  • O que pode dar errado
  • Qual a chance de dar errado
  • Quais as consequências de dar errado

Os dois primeiros itens são inerentes ao investimento. Já as consequências são mais subjetivas e dependem de cada pessoa.

É importante saber que quanto maior o risco, maior deve ser o rendimento esperado de um investimento. Do contrário, as pessoas investiriam em um que pagasse o mesmo rendimento e tivesse risco menor.

Sempre que se deparar com investimentos que prometem rendimentos acima da média, dê uma olhada nos riscos envolvidos.

O QUE PODE DAR ERRADO?

Para saber o que pode dar errado é preciso estudar um pouco as características de cada investimento. Normalmente haverá riscos específicos para determinado tipo de investimento, mas também riscos gerais que afetam a todos.

Por exemplo:

  • O banco em que está investindo o seu dinheiro pode falir (risco específico)
  • A inflação pode aumentar devido a uma crise na economia e seu rendimento real ficar negativo (risco geral)

Estipulando quais são as coisas que podem dar errado, é preciso saber qual a chance delas acontecerem.

QUAL A CHANCE DE DAR ERRADO?

Às vezes algum problema pode ser grave, mas a chance dele acontecer é tão remota que esse risco pode ser considerado como pequeno.

Por exemplo:

  • A Bolsa de Valores deixar de negociar ações
  • O governo dar um calote no pagamento do Tesouro Direto

A chance de a Bolsa de Valores fechar e você não ter onde negociar existe, mas é remota. Esse não deve ser um problema para o qual você deva dar muita atenção.

A chance de o governo dar um calote e deixar de pagar suas dívidas existe, mas é bem pequena porque o governo dispõe de outros meios para evitar ter de fazer isso. Além disso, caso o governo dê um calote, a economia será tão duramente afetada que seus investimentos serão suas últimas preocupações.

QUAL A CONSEQUÊNCIA DE DAR ERRADO?

As consequências de alguma coisa acontecer vão depender de aspectos que variam de pessoa para pessoa.

Por exemplo

  • Um investidor que possui todo seu dinheiro aplicado em LCI de um banco que venha a falir terá um perda considerável
  • Um investidor que tiver 10% de seu patrimônio aplicado em ações não ficará assustado se o preço delas cair 80% em um semana

Investimentos não devem ser motivo de preocupação, por isso o ideal é que você invista de forma a evitar se expor a riscos cujas consequências sejam a perda de todas as suas economias, ou a falência da sua empresa, etc.

RISCOS E O INVESTIMENTO

Um investidor inteligente busca sempre diminuir sua exposição ao risco. Conseguir não perder dinheiro já é um grande passo para qualquer investidor, e um que não é fácil de ser alcançado.

Para o pequeno investidor, a maneira mais eficaz de evitar se expor aos riscos em seus investimentos é diversificar. Aplicando pequenas quantias em investimentos dos mais variados tipos, qualquer coisa de ruim que vier a acontecer irá afetar somente uma pequena parte do seu patrimônio. Provavelmente o rendimento dos outros investimentos será suficiente para cobrir a perda e você poderá dormir tranquilamente.

É muito importante que você entenda a importância da diversificação. Leia o artigo “Por que diversificar?” para saber mais.

Compartilhe este artigo:

TwitterFacebookGoogle+BufferPin It