Aprenda a escolher uma boa Corretora de Valores e abra sua conta!

Corretoras de Valores são empresas que fazem a intermediação entre o investidor e o sistema da Bolsa de Valores. Sua existência é prevista em lei, da mesma forma como bancos e outras instituições financeiras.

Como em qualquer negócio, há diferenças nas taxas e serviços que as corretoras oferecem. Este guia pretende ajudá-lo a escolher aquela que mais se adequa à sua necessidade e mostrará como abrir a sua conta.

Corretora de Valores

Lembre-se sempre que:

  • Seus investimentos não ficam no nome da corretora e sim no seu nome. Caso a sua corretora venha a falir ou você decida mudar de corretora, você transfere seus investimentos para outra.
  • Você pode ter conta em diversas corretoras caso deseje utilizar os serviços de mais de uma.
  • A corretora só pode fazer operações que você autorizar.
  • O dinheiro que você envia para uma corretora fica em um conta corrente até que você faça suas operações. Em caso de falência da corretora, este é o único valor que você poderá perder, por isso evite deixar quantias muito grandes na sua conta corrente da corretora.

COMO ESCOLHER UMA CORRETORA DE VALORES?

Para escolher uma Corretora de Valores, você deve levar em consideração:

  • Quais serviços a corretora oferece;
  • Quais serviços deseja utilizar;
  • Quais as taxas cobradas.
  • Saúde Financeira da Corretora.

Quais serviços a corretora oferece?

As corretoras oferecem diversos serviços: Homebroker, acesso a fundos de investimento, acesso a aplicações de renda fixa, cursos, relatórios, indicações, etc.

É importante que você conheça todos os serviços oferecidos pelas corretoras que está analisando. No futuro poderá vir a utilizar algum deles e isto pode ser um critério importante na sua escolha. Lembre-se, porém, que você pode ter conta em várias corretoras. Por exemplo, pode utilizar uma corretora para aplicações de renda fixa e outra para investimento em ações.

Quais serviços deseja utilizar?

Inicialmente, você pode querer operar somente Tesouro Direto, porém um dia pretende também investir em ações. Ou talvez você queira ter acesso a instrumentos de Renda Fixa de pequenos bancos e fazer algum tipo de operação avançada com derivativos.

É importante que você compare os serviços que deseja com aqueles que a corretora oferece para que possa separar as melhores e então comparar as taxas cobradas.

Quais as taxas cobradas?

Uma vez que você tenha escolhido as corretoras que oferecem os serviços que você deseja utilizar, é hora de comparar as taxas.

Normalmente, as taxas com que você deve se preocupar são:

  • Corretagem para compra e venda de ações no homebroker
  • Corretagem para compra e venda de Fundos de Investimento Imobiliário no homebroker
  • Taxa de custódia mensal
  • Taxa de custódia para Tesouro Direto

Lembre-se também de prestar atenção à qualidade do serviço oferecido, se a plataforma de negociação (homebroker) lhe agrada, se a corretora oferece os serviços online ou somente por telefone, se o atendimento é bom, etc.

Como está a saúde financeira da Corretora?

Corretoras de Valores são empresas como outras qualquer. Se elas não derem lucro, os donos só terão duas opções: encerrar as atividades ou colocar mais dinheiro.

Muitas vezes o próprio Banco Central do Brasil encerra as atividades da Corretora caso a situação se mostre insustentável. É nessa hora que você pode perder o dinheiro que esteja na conta corrente da Corretora.

É possível aos investidores verificarem os resultados fnanceiros das Corretoras de Valores de duas formas:

  • No próprio site da Corretora (somente algumas divulgam).
  • No site do Banco Central.

Para utilizar o site do Banco Central:

  1. Acesse a página de Informes;
  2. Selecione o mês (normalmente o mais recente);
  3. No menu “Relatórios” selecione a opção “Resumo”;
  4. Clique no botão “Selecionar”;
  5. No menu Macrosegmento selecione todas as opções e clique em “Aplicar”;
  6. Procure pelo nome da sua corretora (algumas corretoras tem o nome da empresa diferente do utilizado nos sites).

Você terá acesso a um resumo dos balanços. Verifique na coluna Lucro Líquido se a Corretora teve lucro (números negativos significam prejuízo).

ABRINDO UMA CONTA NA CORRETORA DE VALORES

O jeito mais fácil de abrir uma conta é pela internet. Você precisa ser maior de 18 anos e possuir um número de CPF. Em caso de menores, o responsável deverá abrir a conta.

  • Procure no site da sua corretora por um link de abertura de conta;
  • Selecione sua categoria, pessoa física ou jurídica;
  • Preencha seus dados pessoais e profissionais;
  • Preencha seu telefone e endereço. É essencial que ambos estejam corretos pois você irá receber correspondências importantes como o informe de rendimentos para declaração no Imposto de Renda;
  • Preencha suas informações financeiras e patrimoniais;
  • Você será questionado em que mercados deseja operar. Selecione Bovespa via homebroker (ou semelhante) e Tesouro Direto. Nas outras opções use a regra: se você não sabe do que se trata, preencha com “não”; se você sabe do que se trata e não quer, preencha com “não”. Não ter acesso a alguns sistemas já é uma boa forma de evitar que você faça besteira quando for operar. Estas opções podem ser modificadas depois;
  • Leia e veja se aceita os regulamentos da Bolsa e da corretora;
  • Você terá que imprimir alguns contratos e assinar. Tome cuidado para assinar da mesma forma que em seu documento de identidade;
  • Digitalize todos seus documentos e os contratos assinados e faça o upload pelo sistema do site da corretora, ou envie via e-mail, conforme a corretora solicitar. O comprovante de endereço deve ter o mesmo endereço que você preencheu no cadastro.

Após enviar seus dados para a corretora você receberá suas senhas para acesso e o número da conta para qual deverá enviar o dinheiro.

Entre na sua conta e comece a utilizar os serviços que deseja!

Leia os artigos “Usando o Homebroker” e Operando no Tesouro Direto” para aprender mais!

Compartilhe este artigo:

TwitterFacebookGoogle+BufferPin It