Aprenda a investir em Certificado de Recebíveis Imobiliários!

O QUE É CRI?

O Certificado de Recebíveis Imobiliários (CRI) é um título de crédito emitido por empresas securitizadoras lastreado em crédito imobiliário.

Ao adquirir um CRI, você está adquirindo o direito sobre um fluxo de pagamentos relacionado ao mercado imobiliário.

Por exemplo:

  • Uma construtora faz um prédio e vende os apartamentos por financiamento.
  • Para não ter que aguardar o término do pagamento, ela contrata uma empresa securitizadora (security significa valor mobiliário – uma securitizadora transforma instrumentos de crédito em valores mobiliários que podem ser negociados), a qual transforma o fluxo de pagamentos em um CRI.
  • O CRI é vendido aos investidores.
  • A construtora recebe um pouco menos do que receberia no final, mas termina a operação com dinheiro em mãos e sem o risco dos financiamentos.
  • Os investidores que compraram o CRI passam a ter o direito de receber o fluxo de pagamento dos financiamentos, ganhando ao final mais do que investiram, mas, em troca, assumem o risco de os devedores não pagarem o financiamento.
  • Os apartamentos do prédio são utilizados como lastro (proteção) e caso os devedores não paguem, seus apartamentos serão tomados de volta.
Certificado de Recebíveis Imobiliários
Funcionamento do CRI.

CRI são investimentos mais complexos e que exigem uma boa análise das características e riscos.

POR QUE INVESTIR EM CRI?

Investir em CRI apresenta algumas vantagens:

  • Taxa de rendimento indexada a índices de inflação
  • Isenção do Imposto de Renda

COMO INVESTIR EM CRI?

Para investir em CRI é preciso ter conta em um banco ou Corretora de Valores que ofereça opções de investimento em CRI.

Tendo uma conta, é possível investir de duas formas:

  • Na emissão: quando os CRI são lançados pela primeira vez.
  • No mercado secundário: CRI podem ser negociados na Bolsa de Valores e um investidor pode comprar de outro investidor um CRI cuja emissão já tenha ocorrido.

RENDIMENTO DO CRI?

O rendimento varia conforme o CRI. Para obter essa informação será preciso ler o Prospecto. CRI podem ser tanto prefixados como pós-fixados.

TAXAS DO INVESTIMENTO EM CRI

Investimento em CRI são isentos de Imposto de Renda sobre o lucro.

As taxas podem variar e incluem: taxas de administração, taxas da corretora e taxas da Bolsa de Valores.

Aprenda a declarar seus investimentos em CRI no Imposto de Renda. Clique Aqui.

PAGAMENTO DE JUROS DO CRI

O recebimento dos seus rendimentos (ou juros) vai ocorrer no dia do vencimento do CRI.

VALOR INICIAL

O valor inicial de aplicação varia de R$1.000,00 a R$300.000,00.

LIQUIDEZ DO CRI

Não há liquidez no investimento em CRI. Uma vez comprado o título, o valor combinado só será recebido no vencimento do mesmo.

Caso o investidor queira se desfazer do CRI antes do vencimento, será preciso negociar no mercado secundário a venda do seu título, porém a liquidez é baixa devido ao baixo número de negociações.

RISCOS DO CRI

Ao investir em CRI, você está assumindo o risco de uma dívida. Caso o devedor não pague, você não receberá seu dinheiro. Será preciso analisar no prospecto do CRI a origem da dívida e se os envolvidos serão capazes de honrar os pagamentos mesmo em situações de crise.

Devido à baixa liquidez no mercado secundário de CRI, o investidor deve considerar que, uma vez comprado o CRI, ficará com ele até o vencimento. Assim, caso você precise do dinheiro em alguma emergência pode ser que não consiga vender seu CRI.

Outro risco a ser considerado é a possibilidade de mudança na legislação, retirando a isenção do pagamento do Imposto de Renda, o que tornaria o rendimento do seu CRI pouco vantajoso em relação a investimentos menos arriscados, como o Tesouro Direto.

Compartilhe este artigo:

TwitterFacebookGoogle+BufferPin It