Declare seus investimentos em Renda Fixa no Imposto de Renda!

*ATENÇÃO: As informações aqui contidas são apenas um guia. Conheça a legislação oficial ou consulte um profissional para fazer sua declaração de Imposto de Renda.

Investimentos em Renda Fixa são muito simples de se declarar na Declaração Anual de Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF). Você irá precisar apenas do Informe de Rendimentos enviado pelo seu banco ou pela sua Corretora de Valores.

De forma resumida, você deve:

  • Declarar todos os investimentos que possui em Renda Fixa na aba “Bens e Direitos”
  • Declarar os rendimentos isentos na aba “Rendimentos Isentos e Não Tributáveis”
  • Delarar os rendimentos não isentos na aba “Rendimentos sujeitos à Tributação Exclusiva”

TRIBUTAÇÃO

A tributação do rendimento em investimentos de Renda Fixa ocorre na fonte (isto é, na instituição onde seu dinheiro está aplicado). Quando você recebe seu dinheiro, o imposto já foi descontado. No entanto, no ínicio do ano você deverá informar à Receita Federal no IRPF:

  • Todos os investimentos que possuía até o último dia do ano anterior
  • Todos os rendimentos que recebeu no ano anterior

A tributação dos investimentos em Renda Fixa segue a tabela regressiva de Imposto de Renda:

Até 180 dias

Alíquota 22,5%

Até 360 dias

Alíquota 20,0%

Até 720 dias

Alíquota 17,5%

Acima de 720 dias

Alíquota de 15,0%

As exceções são os investimentos isentos:

  • Letra de Crédito Imobiliário (LCI)
  • Letra de Crédito do Agronegócio (LCA)
  • Certificado de Recebíveis Imobiliários (CRI)
  • Debêntures Incentivadas
  • Poupança

COMO DECLARAR O SALDO INVESTIDO EM RENDA FIXA NO IMPOSTO DE RENDA?

Para obter os valores que irá precisar, consulte o seu Informe de Rendimentos.

Declarando o saldo investido em Poupança, CDB, LCI, LCA, CRI e Debêntures no Imposto de Renda

Para cada ativo que possuir, você deverá fazer um novo lançamento na aba “Bens e Direitos” com o código “45-aplicação de renda fixa (CDB, RDB e outros)”.

  • Faça um lançamento para cada Poupança, CDB, LCI, LCA, CRI ou Debênture Isenta que possuir.
  • Registre qual o tipo de ativo, quantidade e o saldo (observe seu Informe de Rendimentos).

Renda Fixa no Imposto de Renda

COMO DECLARAR OS RENDIMENTOS RECEBIDOS DE RENDA FIXA NO IMPOSTO DE RENDA?

Declarando os rendimentos recebidos da Poupança, LCI, LCA, CRI e Debêntures Isentas no Imposto de Renda

Você deve declarar os rendimentos isentos recebidos para cada ativo separadamente, na aba “Rendimentos Isentos e Não Tributáveis”, no item 24 -“Outros”.

1 – Clique na aba “Rendimentos Isentos e Não Tributáveis”

2 – Abra o quadro auxiliar de transporte de valor do item 24 -“Outros”

3 – Clique no botão “Novo”

  • Selecione quem foi o beneficiário.
  • Digite o CNPJ da fonte pagadora conforme consta no Informe de Rendimentos.
  • Digite o nome da fonte pagadora conforme consta no Informe de Rendimentos.
  • Digite uma descrição do investimento. Exemplo: “Rendimento LCI do Banco Investindo S.A.”
  • Digite o valor total recebido conforme consta no Informe de Rendimentos.
  • Clique em OK.

Repita esse processo para cada ativo isento do qual tenha recebido rendimentos.

Declarando os rendimentos recebidos de CDB e Debêntures não isentas no Imposto de Renda

Você deve declarar os rendimentos não isentos recebidos para cada ativo separadamente, na aba “Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusiva”, no item 06 -“Rendimento de Aplicações Financeiras”.

1 – Clique na aba “Rendimentos Sujeitos à tributação exclusiva”

2 – Abra o quadro auxiliar de transporte de valor do item 06 -“Rendimentos de aplicações financeiras”

3 – Clique no botão “Novo”

  • Selecione quem foi o beneficiário.
  • Digite o CNPJ da fonte pagadora conforme consta no Informe de Rendimentos.
  • Digite o nome da fonte pagadora conforme consta no Informe de Rendimentos.
  • Digite o valor total recebido conforme consta no Informe de Rendimentos.
  • Clique em OK.

Repita esse processo para cada ativo não isento do qual tenha recebido rendimentos.

Compartilhe este artigo:

TwitterFacebookGoogle+BufferPin It