INVE$TINDO

Aprenda a investir de forma simples e rápida!

Rendimento

O rendimento é o valor que você irá receber além do valor que investiu.

Por exemplo:

  • Você aplica R$100,00 em um investimento que pague 10% de juros ao ano.
  • Após um ano, você receberá R$110,00: os R$100,00 que você investiu somados aos R$10,00 equivalentes à 10% de rendimento.
  • Observe que o rendimento é representado por um valor e um período.
graph TD A[Aplicação Inicial: R$100,00] -- após um ano --> B[Recebe R$100,00 mais juros de R$10,00]

Figura 1 - Estrutura de um investimento.

Rendimento PREFIXADO

Rendimentos prefixados são aqueles em que o valor é definido no momento em que você investir:

  • 10% ao ano; ou
  • 1% ao mês.

Quando você recebe rendimentos prefixados, é possível saber no momento inicial qual valor você receberá quando retirar o dinheiro.

Rendimento PÓS-FIXADO

Rendimentos pós-fixados são aqueles em que o valor do rendimento é baseado em algum índice cujo valor só será conhecido no futuro:

  • 90% do CDI; ou
  • IPCA mais 6% ao ano.

Nesses casos, o seu rendimento irá depender do valor que o índice terá ao final do período de aplicação.

Por exemplo:

  • Você aplica R$100,00 em um investimento que paga IPCA + 6% ao ano.
  • Após um ano, o IPCA foi igual a 4%. O rendimento do seu investimento terá sido de 10% (4% do IPCA + 6%) e você receberá R$110,00: R$100,00 que você investiu mais R$10,00 de rendimento.

Tipos de Rendimento

Quando você vê na propaganda de um investimento o rendimento que ele irá pagar, este rendimento é chamado de rendimento nominal. O rendimento nominal não reflete o valor adicional que você receberá an realidade pois, antes que você receba a sua parte, terá de pagar as taxas e os impostos.

Lembre-se também que, para que você realmente ganhe algum dinheiro, após pagar as taxas e impostos, o que sobrar tem que ser suficiente para ganhar da inflação do período em que seu dinheiro ficou aplicado.

O rendimento final, descontadas as taxas, impostos e inflação, é chamado de rendimento real, e é com ele que você deve se preocupar.

Temos, então, quatro tipo de rendimentos:

  • Nominal: rendimento que não considera taxas, impostos e inflação (muito utilizado no marketing de produtos de investimento);
  • Bruto: rendimento nominal descontado das taxas;
  • Líquido: rendimento bruto descontado do Imposto de Renda; e
  • Real: rendimento líquido descontado da inflação.
graph TD A[Rendimento Nominal] -- menos taxas --> B[Rendimento Bruto] B -- menos impostos --> C[Rendimento Líquido] C -- menos inflação --> D[Rendimento Real]

Figura 2 - Tipos de rendimento.

Rendimento Real

Computar o rendimento real será a verdadeira forma de avaliar o quanto de dinheiro foi ganho em um investimento. Para obtê-lo você deve descontar do rendimento recebido:

  • Taxas que teve que pagar;
  • Imposto pago; e
  • Desvalorização causada pela inflação.

Quando você vê por aí a propaganda de um investimento anunciando 10% a.a.(ao ano) de rendimento, trata-se na verdade do rendimento nominal.

Reforçando os conceitos:

RENDIMENTO NOMINAL é o rendimento teórico previsto para um investimento.

Quando você recebe o dinheiro aplicado somado aos rendimentos, terá de pagar o imposto de renda e outras possíveis taxas. Isso diminuirá o valor que você realmente ganhou a mais do que investiu. Depois de descontadas as taxas e o Imposto de Renda, você terá obtido o rendimento líquido.

RENDIMENTO LÍQUIDO é o rendimento teórico descontado das taxas e Imposto de Renda.

A inflação faz o poder de compra do dinheiro diminuir. Ou seja, o mesmo valor em dinheiro não conseguirá , daqui a algum tempo, comprar as mesmas coisas que compra hoje.

Se o seu investimento não é capaz de fazer o seu dinheiro valorizar mais do que o aumento dos preços causado pela inflação, você, na verdade, não terá aumento do seu patrimônio.

Para calcular o quanto você realmente ganhou a mais ao investir, é preciso subtrair a inflação do rendimento líquido, obtendo o rendimento real.

RENDIMENTO REAL é o rendimento nominal descontado das taxas, Imposto de Renda e inflação.

Cálculo do Rendimento Real

Acompanhe este exemplo:

  1. Você aplicou R$100,00 em um investimento que informava 10% de rendimento ao mês.
  2. Depois de um mês, você retirou os R$100,00 investidos mais R$10,00 de rendimento nominal.
  3. Você teve que pagar 15% de Imposto de Renda sobre o lucro e R$0,50 de taxas, resultando em R$108,00 na sua conta, um rendimento líquido de R$8,00, ou 8% a.m.
  4. Durante o mês em que o seu dinheiro ficou investido, a inflação foi de 2%. Isso significa que 2% do que você ganhou, na verdade, não foram ganhos, mas apenas serviram para manter o valor do seu dinheiro. O que você realmente ganhou será o rendimento além desses 2%.

Para fazer esse cálculo é preciso utilizar a fórmula:

RendimentoReal=[(1+RendimentoLıˊquido)(1+Inflaça~o)1]x100Rendimento\,Real = \bigg[ { (1+Rendimento\,Líquido) \over (1+Inflação) } - 1 \bigg] x 100

Fórmula 1 - Cálculo do rendimento real.

Substituindo os valores temos:

RendimentoReal=[(1+0,08)(1+0,02)1]x100=5,882Rendimento\,Real = \bigg[ { (1+0,08) \over (1+0,02) } - 1 \bigg] x 100 = 5,882

Ao final, o rendimento real foi de 5,882% a.m., consideravelmente abaixo do rendimento nominal anunciado de 10,00% a.m.

Você deve estar atento ao rendimento real de uma aplicação pois, em muitos casos, mesmo com um rendimento nominal alto, o Imposto de Renda, as taxas e a inflação são suficientes para tornarem o rendimento real negativo.

Com rendimento real negativo, apesar de ter recebido mais do que você aplicou, seu patrimônio não aumentou e você não enriqueceu.

Última atualização: 2019-06-21