INVE$TINDO

Aprenda a investir de forma simples e rápida!

Como se ganha dinheiro com Ações?

Basicamente, há duas maneiras do investidor obter ganhos investindo em ações:

  • Através da participação nos lucros da empresa; e
  • Através da valorização da ação;

Participação nos Lucros

Ao comprar uma ação, o investidor está, na verdade, tornando-se um sócio da empresa, passando a ter direito de receber a sua parte do lucro.

Todos os anos, quando as empresas apuram seus resultados, os gestores podem optar entre reinvestir o lucro obtido na própria empresa, buscando um crescimento da empresa, ou em distribuir os lucros para os acionistas para que cada um utiliza o dinheiro como bem entender.

Essa distribuição ocorre através dos:

  • Dividendos;
  • Juros sobre Capital; e
  • Bonificações.

Quanto do lucro será distribuido aos acionistas varia de empresa para empresa, sendo definido no Estatuto Social.

Normalmente, as empresas que pagam mais dividendos são aquelas já bem estabilizadas e que não vislumbram crescimento, optando por deixar o acionista decidir sobre os rumos do dinheiro. Empresas assim são chamadas de empresas de dividendos.

Já empresas com espaço para crescimento e que acreditam que o reinvestimento do lucro é a melhor maneira de trazer ganhos aos acionistas costumam distribuir pouco ou nenhum dividendo. Empresas assim são chamadas de empresas de crescimento.

Apesar do efeito psicológico estimulante do recebimento de dividendos, na prática, não há qualquer vantagem nesse evento. Há algumas empresas reconhecidas mundo afora que nunca pagaram um único dividendo mas que deixaram seus acionistas muito ricos.

Qual o rendimento das ações?

O investimento em ações é chamado de renda variável porque não é possível afirmar com certeza qual será o resultado obtido pelo investidor em um determinado período do tempo.

Assim, o investidor não deve esperar uma rentabilidade fixa ou determinada como é comum em outros tipos de investimento. No entanto, devido às características intrínsecas das ações, é de se esperar que os resultados, especialmente a longo prazo, compensem o risco de se desconhecer o rendimento final. Este raciocínio é embasado por alguns pontos:

Ganhos Elevados

De maneira geral, todo empresário espera obter mais ganhos em seu empreendimento do que obteria em qualquer outro tipo de investimento, tendo em vista que é mais fácil aplicar o dinheiro em algum ativo financeiro do que gastar tempo e recursos para manter uma empresa.

Geração de Riqueza

As empresas são os principais empreendimentos humanos onde é gerado riqueza, pois, através da tecnologia e de práticas mais eficientes de produção, as empresas conseguem produzir mais e melhor utilizando a mesma quantidade de recursos.

Assim, há uma tendência natural de crescimento em uma empresa caso ela seja bem gerida e consiga manter-se lucrativa.

Ganhos Ilimitados

Teoricamente, não há limites para o rendimento que uma empresa possa entregar.

Caso a demanda por seu produto seja elevada e a concorrência baixa, as margens de lucro podem ser muito superiores a outros tipos de atividade.

Assim, o investidor de ações espera que, a longo prazo, o seu investimento lhe traga rendimentos excepcionais que compensem o risco envolvido.

Valorização do Preço

O movimento de crescimento das empresas acaba se refletindo nos preços das ações, que tendem a se valorizar ao longo do tempo, gerando um ganho patrimonial aos acionistas.

Obviamente, para que suas ações se valorizem ao longo do tempo, a empresa precisa entregar bons resultados.

É por isso que a questão chave do investimento em ações é escolher boas empresas para se investir.

Desempenho de Índice

Podemos observar a tendência de longo prazo do preço das ações ao acompanharmos o desempenho de um índice tal como o IBOVESPA que condensa o resultado das empresas com mais relevância no Brasil (figura 1)

homebroker - IBOV em US$

Figura 1 - Gráfico do IBOVESPA em US$ de 1995 a 2019. Observe como as crises econômicas geram grande perda de valor nas ações (2008 e 2012 em diante). Observe também como há uma tendência de crescimento ao longo do tempo (linha vermelha). Fonte: http://www.investing.com

Os índices são efetivos para se acompanhar o resultado global de um mercado acionário, no entanto, por conterem empresas com bom e mau desempenho, eles acabam não refletindo o verdadeiro potencial de ganho do investimento em ações.

Rendimento de Ações Individuais

Através dos gráfico históricos de preço das ações, podemos ter uma boa ideia do rendimento que um investidor teria obtido investindo seu dinheiro em determinada empresa.

Isto porque os gráficos históricos são construídos de forma a contabilizar não só a valorização do preço, como também o pagamento de dividendos e outros eventos acionários que influenciam no patrimônio do acionista.

Na figura 2, temos o resultado do investimento de R$1.000,00 em alguma empresas brasileiras caso a compra das ações tivesse sido feito 10 anos atrás.

ATENÇÃO

O estudo abaixo não deve ser considerado como indicação de investimento ou análise profissional.

  • As empresas foram selecionadas baseado na disponibilidade de dados;
  • Foram utilizadas as cotações mensais de fechamento ajustado do histórico do Yahoo Finance.
  • Foram selecionadas apenas algumas empresas, de forma aleatória e que já possuíam ações ON sendo negociadas no início do período.
  • O CDI foi adicionado no estudo apenas para efeito de referência. Fonte: CETIP
  • Os valores não consideram a inflação.
  • O rendimento mensal mostrado na tabela é apenas uma aproximação.
  • O rendimento real considera o rendimento total menos a inflação do período. Fonte: Calculadora do Cidadão
  • Período considerado: 01/06/2009 – 01/03/2019
AÇÃO TOTAL ANUAL RENDIMENTO REAL VALOR FINAL
ODPV3 2042% 36% 1133% R$ 21.424,38
GRND3 1814% 34% 1001% R$ 19.138,19
RADL3 1114% 28% 598% R$ 12.138,83
ABEV3 1023% 27% 546% R$ 11.231,43
EZTC3 987% 27% 525% R$ 10.865,84
EGIE3 496% 20% 243% R$ 5.960,09
MULT3 470% 19% 228% R$ 5.702,84
BBDC3 357% 16% 163% R$ 4.572,60
ITUB3 329% 16% 147% R$ 4.286,52
BBAS3 329% 16% 147% R$ 4.286,37
CCRO3 277% 14% 117% R$ 3.766,82
CIEL3 243% 13% 97% R$ 3.431,71
EMBR3 165% 10% 52% R$ 2.649,97
CDI 155% 10% 47% R$ 2.549,27
NATU3 148% 10% 43% R$ 2.481,54
VALE3 115% 8% 23% R$ 2.146,70
IBOV 93% 7% 11% R$ 1.926,30
PETR3 -14% -2% -51% R$ 857,35

Figura 2 - Rendimento obtido no investimento de R$1.000,00 em algumas empresas brasileiras no período de 01/06/2009 a 01/03/2019. Fonte: Aprenda a Investir em Ações por Eric Dornelas.

Observe como o índice IBOVESPA (IBOV) apresentou um desempenho bem inferior as demais ações e até mesmo a um índice de renda fixa, o CDI.

Mas o que faz alguma empresas terem rendimentos excepcionais, outras medianos e outras até mesmo negativo, como é o caso da Petrobras (PETR3)?

A resposta está em um conjunto de fatores, os quais devem ser estudados pelo investidor, através da observação das demonstrações financeiras e dos resultados das empresa.

A principal lição aqui é observar que, ainda que nem todas as ações tenham rendimentos excepcionais, grande parte das ações do grupo analizado entregou resultados satisfatórios ao seus acionistas, recompensando-os pelo risco assumido ao investir.

Última atualização: 2019-06-06