INVE$TINDO

Aprenda a investir de forma simples e rápida!

Quanto eu preciso para investir em ações?

Valor Inicial

O valor inicial necessário para se investir em ações é:

PreçodaAça~o+TaxasdaBolsa+CorretagemPreço\,da\,Ação+Taxas\,da\,Bolsa+Corretagem

O mínimo que uma pessoa pode comprar na Bolsa de Valores é uma unidade de ação (em países como os EUA é possível comprar frações de ações).

O que pode confundir algumas pessoas, é que na Bolsa de Valores do Brasil há dois tipos de mercado:

  • À vista: onde as ações são negociadas em múltiplos de 100; e
  • Fracionário: onde as ações são negociadas em unidades.

De maneira geral, R$100,00 já são suficientes para comprar uma ação e cobrir os custos envolvidos no primeiro mês.

O ideal, no entanto, é que o investidor junte um valor adequado (cerca de R$500,00) antes de fazer sua primeira compra, de forma a diluir o efeito das taxas sobre a sua operação.

Preço das Ações

O preço das ações varia de empresa para empresa. No entanto, nas empresas cujas ações há liquidez suficiente para investimento, o preço normalmente se encontra dentro de uma faixa entre R$5,00 e R$100,00.

Por exemplo, se observamos a faixa de preço das ações que compõem o índice IBOVESPA em nov/2019, chegamos aos dados abaixo:

Faixa de Preço (R$) Quantidade
0 e 5 0
5 e 10 4
10 e 20 17
20 e 50 39
50 e 70 5
70 e 100 3

Figura 1 - Distribuição de preço das ações do IBOVESPA em nov/2019.

Observe que a grande maioria se encontra na faixa entre R$5,00 e R$50,00.

Taxas

Para comprar ações, além do preço das ações, o investidor precisará pagar algumas taxas como:

  • Corretagem: taxa cobrada pela corretora para execução da ordem;
  • Emolumentos e Liquidação: taxa cobrada pela Bolsa de Valores; e
  • Custódia: taxa mensal de manutenção da conta e custódia.

Corretagem

A corretagem pode ser cobrada tanto como um valor fixo quanto um valor percentual sobre a compra, ou ambos.

Imagine uma compra de uma ação cujo preço é de R$20,00. Se a corretagem for:

  • Fixa no valor de R$10,00:

O valor total da compra será:

R$20,00(aça~o)+R$10,00(corretagem)=R$30,00 R\$20,00 (ação) + R\$10,00 (corretagem) = R\$30,00
  • Equivalente a 10% do valor da compra com um mínimo de R$1,00:

O valor total da compra será:

R$20,00(aça~o)+R$2,00(corretagem)=R$22,00R\$20,00 (ação) + R\$2,00 (corretagem) = R\$22,00

Emolumentos e Liquidação

Essa taxa é um percentual calculado sobre o total da operação. Na época em que este artigo foi escrito, as taxas eram as seguintes:

  • Emolumentos: 0,003756%; e
  • Liquidação: 0,0275%.

Os valores corretos podem ser vistos no site da B3.

Imagine uma compra de quatro ações de R$25,00, totalizando R$100,00:

  • Cálculo dos emolumentos e liquidação:
Taxas=R$100,00×0,031256%=0,03Taxas = R\$100,00 × 0,031256\% = 0,03
  • Total da compra:
R$100,00(aço~es)+R$0,03(taxas)=R$100,03R\$100,00(ações) + R\$0,03(taxas) = R\$100,03

Custódia

A conta de custódia é a conta eletrônica onde ficam "guardadas" as ações do investidor. Para manutenção dessa conta a Bolsa cobra uma taxa chamada de taxa de custódia.

Essa taxa é um valor fixo mensal (que na época em que este artigo foi escrito estava em torno de R$10,00 dependendo do valor total investido).

Se você for um investidor com altos valores investidos (acima de R$300.000,00) é cobrada também uma taxa percentual sobre o patrimônio total.

Os valores exatos podem ser conferidos no site da B3.

É comum que as corretoras não repassem essa tarifa ao investidor caso ele faça uma operação no mês que pague taxa de corretagem ou outro pré-requisito qualquer.

Última atualização: 2019-06-06