INVE$TINDO

Aprenda a investir de forma simples e rápida!

Corretora de Valores

Para que serve uma corretora de valores?

Uma Corretora de Valores é uma instituição financeira autorizada pelo Banco Central do Brasil a atuar como intermediária entre o investidor e instituições como a Bolsa de Valores.

Basicamente, o que elas fazem é receber as suas ordens de compra ou venda e executá-las nos sistemas a que têm acesso.

Por que elas existem?

Uma dúvida comum é por que há necessidade de intermediários se você poderia muito bem acessar o sistema diretamente do seu computador e executar as ordens de compra e venda.

Em primeiro lugar, é porque a lei determina que seja assim. As razões são históricas e regulatórias.

Outro aspecto que mantém a existência das corretoras é a necessidade de prover segurança ao sistema e aos investidores. Assim, a Bolsa de Valores vende o acesso a seus sistemas de negociação a poucas corretoras, tornando o processo mais simples e robusto, enquanto as corretoras, fiscalizadas e reguladas pelo governo, oferecem seus serviços aos investidores.

Escolhendo uma Corretora

Corretoras de Valores são como supermercados de investimentos oferecendo produtos de diversos bancos e instituições financeiras em um único lugar para que o investidor possa escolher onde aplicar seu dinheiro.

Alguns fatores que você pode levar em consideração ao escolher uma corretora são:

  • Taxas;
  • Atendimento;
  • Variedade de produtos oferecidos; e
  • Layout dos sistemas.

Cabe a você verificar estes e outros aspectos que considere importantes e escolher qual a melhor corretora para o seu caso.

Abrindo Uma Conta

Abrir uma conta em uma Corretora de Valores é um processo bem simples. Basicamente consiste em:

  • Acessar o website da corretora;
  • Preencher um formulário;
  • Assinar alguns documentos;
  • Enviar os documentos para a corretora;
  • Aguardar sua senha de acesso; e
  • Preencher um formulário de perfil de investidor.

A grande maioria das corretoras permite fazer o processo totalmente online. Caso tenha alguma dúvida é melhor consultar o atendimento da corretora.

Transferindo Dinheiro

Se você abriu conta na corretora do seu próprio banco, é possível que exista a opção de utilizar o dinheiro da sua conta corrente diretamente na corretora.

Se este não for o caso, ou se você abriu conta em uma corretora independente, será preciso transferir dinheiro para a corretora antes de começar a investir.

Consulte o website da corretora ou o atendimento para saber para qual conta o dinheiro deve ser enviado. Normalmente, o dinheiro é enviado para uma conta que é de propriedade da corretora e, através do seu CPF, o dinheiro é redirecionado para a sua conta na corretora.

Algumas corretoras também possuem bancos; nesse caso, a transferência costuma ser para o banco da corretora e a conta corrente será o código de cliente.

Uma exigência a ser cumprida é que, para fazer a transferência, o dinheiro deve ter origem de uma conta que esteja no seu CPF.

Dessa forma, outra pessoa não poderá transferir dinheiro para você diretamente para a conta da corretora.

Resgatando Dinheiro

As exigências para o resgate são semelhantes às da transferência. Você só pode resgatar dinheiro para contas no seu CPF. Algumas corretoras podem solicitar que você cadastre as contas para qual deseja enviar dinheiro.

Consulte sua corretora, pois é possível que haja cobrança de taxas para resgate.

Se você abriu conta na corretora do seu banco, é possível que corretora e banco compartilhem a mesma conta corrente, neste caso todo o dinheiro já estará na sua conta do banco e pode ser utilizado normalmente.

O resgate pode ser comandado pelo site da corretora ou através de telefone.

A liquidação, que é a efetiva transferência do dinheiro, vai depender do horário em que você enviar o pedido de resgate e das regras da corretora e do seu banco.

Riscos da Corretora

Há dois riscos principais relacionados a sua corretora:

  • A corretora pode quebrar e você perder o dinheiro que estava na conta corrente.
  • A corretora pode executar operações não autorizadas ou cometer erros nas suas ordens.

Uma corretora é uma empresa como outra qualquer. Você pode acompanhar seus resultados financeiros através do site do Banco Central , do site da própria corretora ou de sites independentes. Assim como qualquer empresa, as corretoras podem ter problemas financeiros ou legais e, eventualmente, terem de encerrar suas operações.

Quando você compra um ativo, ele fica guardado em uma conta de custódia em seu nome e que é independente da sua corretora. A sua corretora é apenas o agente autorizado a mexer na sua conta de custódia.

Assim, quando uma corretora tem problemas financeiros, ativos que estejam em sua conta de custódia estarão resguardados, bastando você solicitar a transferência para outra corretora.

Por outro lado, o dinheiro que você mantém na conta corrente da corretora faz parte do patrimônio da corretora e, se ela pedir falência, significa que ela não tem dinheiro para honrar suas obrigações, o que inclui devolver o seu dinheiro.

Dessa forma, o ideal é não manter uma quantidade grande de dinheiro na conta corrente da corretora durante muito tempo.

Já no caso de erro na execução de ordens, a Bolsa prevê o ressarcimento dos seus prejuízos. Por outro lado, se a corretora executar ordens sem sua autorização propositadamente, isto pode ser considerado um crime e a corretora pode sofrer interferência do Banco Central para encerrar as operações.

Para evitar ter problemas, procure escolher as corretoras não só pelas taxas cobradas, mas também pela sua reputação, história e solidez.

Última atualização: 2019-10-18